CÂNCER DE PRÓSTATA: HOMENS A PARTIR DOS 40 ANOS PRECISAM SE CONSCIENTIZAR

19/11/2013 05:15
Essa é uma das doenças que mais mata homens no Brasil
 
Após a campanha do “Outubro Rosa”, que foi dedicado à prevenção e detecção precoce do câncer de mama no último mês, o país se dedica em novembro à saúde do homem. É hora de acabar com a vergonha e fazer um trabalho de conscientização para que eles façam os exames preventivos do câncer de próstata. Ainda não muito divulgado no Brasil, está sendo realizado este ano o “Novembro Azul”, que é um evento em prol da divulgação do câncer de próstata.
 
Em 2012, após uma reunião entre a Sociedade Brasileira de Urologia – SBU e a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica – SBOC, com o apoio da Astrazeneca, biofarmácia mundial, da Zodiac (empresa de produtos farmacêuticos) e da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, teve início a divulgação da campanha que se mantêm em 2013. De acordo com a oncologista Drª Carla Ismael, que faz parte da SBOC e do corpo clínico do CTO – Centro de Terapia Oncológica, o projeto ainda é pequeno e localizado quase que exclusivamente no Distrito Federal, mas a meta é que o evento cresça e chegue em breve a Petrópolis com a mesma força das demais cidades.
 
De acordo com o Oncologista Dr. Bernardino Alves Ferreira, que também faz parte do corpo clínico do CTO – Centro de Terapia Oncológica, “o câncer mais comum é o de pele não melanoma e o câncer que mais mata é o de pulmão, inclusive em Petrópolis”. Contudo, o número de homens com câncer de próstata vem aumentando e é de suma importância entender melhor as aracterísticas dessa doença e realizar os exames para uma detecção precoce, por conta disso, uma importante palestra já foi agendada para falar sobre o assunto. O palestrante será o Dr. Bernardino Alves Ferreira e a explanação será realizada na Câmara Municipal dos 
Vereadores, à Praça Visconde de Mauá, nº 89 – Centro – Petrópolis/ RJ, na quinta-feira, dia 28 de novembro, a partir das 15h.
 
A doença acontece quando há transformação maligna das células da próstata, que é uma glândula localizada no abdômen masculino,  abaixo da bexiga e à frente do reto. Ela envolve a porção inicial da uretra, por onde a urina é eliminada. A próstata produz cerca de 70% do sêmen e possui um papel fundamental na fertilidade masculina.
 
Mais comum em homens acima dos 50 anos, esse tipo de câncer pode ser descoberto através do toque retal, que é o teste mais eficaz, quando aliado a biópsia e ao exame de sangue chamado PSA (da sigla inglesa que significa Antígeno Prostático específico), que identifica o aumento de uma proteína produzida pela próstata e é um indício da doença. 
 
É indicado que a partir dos 40 anos de idade os homens realizem anualmente o toque retal e o exame de dosagem do PSA. De acordo com a Dra. Carla Ismael, dentre os fatores de risco, o principal é o uso da testosterona. “As estatísticas mostram que esse é o câncer mais comum no Brasil e no resto do mundo. Para diminuir os riscos, os homens não devem tomar testosterona e o PSA deve ser feito só após os 55 anos”, alerta.
 
Para o produtor cultural, Maurício Araújo, da Xdaquestão Produções, hoje com 38 anos, o preconceito com o exame é uma tolice que pode custar à vida. “Por mais que os homens digam que não existe preconceito e que vão realizar os exames, grande parte deles foge dos exames necessários por pura ignorância. A não realização pode custar a minha vida e quando necessário farei o exame”, declarou.
 
20% dos casos de câncer de próstata acusam resultados normais em testes de PSA, por isso, a necessidade da complementação de outros exames. “No Brasil, ainda não há ações nacionais a respeito, campanhas de prevenção e detecção precoce do câncer de próstata não são realizadas por desaconselhamento de ações deste tipo pelo Ministério de Saúde no Brasil, o que aumenta a falta de 
informação”, afirma a médica.
 
Em caso de diagnóstico, são indicados tratamentos como radioterapia, cirurgia e, até mesmo, terapia hormonal. A escolha dos métodos a serem aplicados só é definida após médico e paciente discutirem os riscos e os benefícios de cada um. “É importante lembrar que as causas do câncer de próstata ainda não são bem definidas. Além da idade, existem suspeitas da doença estar relacionada à genética e disfunções hormonais, que se manifesta com a idade. É uma doença que ameaça todos os homens igualmente sem levar em consideração estado civil ou sócio econômico”, ressalta a médica.
 
Mais informações podem ser obtidas na sede do CTO – Centro de Terapia Oncológica localizada à 
 
Rua Dr. Sá Earp, 309 - Centro – Petrópolis/ RJ, através do telefone (24) 2244-2005 ou ainda do site 
 
www.ctopetropolis.com.br.
 
CTO – Centro de Terapia Oncológica
 
Rua Dr. Sá Earp, 309
 
Centro – Petrópolis/ RJ
 
www.ctopetropolis.com.br 
 
Responsável Técnico Médico CTO Petrópolis
 
Dr. Mauro Sérgio Vieira de Melo 
 
Responsável Técnico Radioterapia CTO Petrópolis
 
CREMERJ: 52-87632-1
 
CENTRO DE TERAPIA ONCOLÓGICA
 
ASSESSORIA DE IMPRENSA – Carla Coelho

Pesquisar no site

Contato

Coordenação: Monique Bertoldi Colunistas de Destaque: Sérgio Figueiredo. Isabela Araújo, Fenando Ben & Ana Roberta Lima

Newsletter

Assine a nossa newsletter:

 

 

SEDE APPO

Dra. Carla Ismael